quarta-feira, 5 de outubro de 2011

KING VIDOR



Quando pensamos em filmes de western, sempre lembramos de Samuel Fuller, John Waine, Clint Eastwood, John Ford, mas não pensamos em Gregory Peck, ou Jennifer Jones. Pois bem, o filme “Duelo en el sol “(1946), de King Vidor, é um filme de estética western, porém, o filme vai além dos clichês propostos pelo western. O filme “Duelo en el sol” é um filme baseado no livro de Niven Busch, sobre o relato bíblico de Caim e Abel. O roteiro de David O. Selznick. Apesar do conflito entre o Bem e o Mal, o filme não é em si um filme maniqueísta. 

O que está em jogo na dramaturgia do filme, é a duplicidade do que é Bem, e do que é Mal, enquanto um conceito metafisico, e não enquanto essência. Tanto, que no final do filme fica claro a comunhão entre o que nos parece ser a representação do Mal. O Bem não vence o Mal, ou o Mal vence o Bem. Mas o encontro de uma força que em si, e única. Porém, manipulada no jogo do Bem e do Mal. Deixo aqui um versão do filme duplado em espanhol, charlado em espanhol mexicano, o que confere ao filme uma pitada de drama mexicano.















Nenhum comentário: